quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Acabar com as desculpas!

Está a chegar aquela altura do ano que não me apetece fazer nada (em termos de exercício). Ou porque chove e não me apetece ir para a rua correr, ou porque está frio e não me apetece sair da cama mais cedo para fazer exercício, ou porque com este tempo só me apetece comer coisas que não devo e os resultados do exercício são menos visíveis. Estou com um bloqueio, "fitnessmente" falando... Mas sei que a melhor maneira para voltar ao ritmo que quero é parar de arranjar desculpas. Porque quando pensamos em atingir os nossos objectivos somos nós que impomos os limites. Ou seja, eu só não tenho o corpo que quero porque não estou disposta a dar tudo o que tenho por ele. E sejamos honestas, é tão simples quanto isto. Melhor ou pior todos podemos atingir o nosso corpo de sonho. É preciso sacrifícios? Sim, mas ninguém disse que era fácil... Se fosse éramos todas Miss qualquer coisa.
Assim sendo, vou partilhar as maiores desculpas que eu já usei e uso para não fazer exercício, bem como uma maneira de as ultrapassar.
Desculpa #1: Não tenho tempo.
Been here, done that. A sério, quem é que não teve mil coisas para fazer e quando vê alguém em forma ou a falar de exercício se sai com um "não tenho tempo para nada, quanto mais fazer exercício". Mas a verdade é quando alguma coisa é uma prioridade conseguimos sempre arranjar tempo, sem deixar de cumprir as nossas obrigações. Não é preciso ter 3 horas disponíveis por dia para fazer exercício, só precisamos de fazer uma pausa para suar. Uma corridinha de 30 minutos é uma óptima maneira de mexer o corpo quando não há muito tempo para dispensar. Se for um dia muito ocupado experimentem fazer uns minutos de Ioga no quarto antes ou depois de dormir, façam uma caminhada rápida durante a pausa para o almoço. Em ultima instância façam uns 50 abdominais e 50 agachamentos antes do banho, cada bocadinho conta.
Desculpa #2: O ginásio é muito longe e/ou muito caro.
Não ter um ginásio ao fundo da rua com uma mensalidade do mesmo valor de um cheseburger, não é razão para não ficar em forma. Façam como eu, usem um vídeo (ou um série deles) de fitness em casa. Sempre que o tempo estiver bom, sem chuva leia-se, aproveitem para ir para a rua. E quando tiverem oportunidade de ir ao ginásio, façam valer a pena o investimento de tempo e dinheiro ao dar o máximo e quebrar os hábitos mais preguiçosos.
Desculpa #3: Não sei por onde começar.
Para quem quer começar fazer exercício pode parecer assustador, ou porque correr é demasiado difícil, ou ioga é doloroso e as aulas de grupo são intimidantes. Se já tiveram algum destes pensamentos está na altura de os enfrentarem. Fazer exercício vai prevenir doenças, aumentar a energia e humor, sem falar de um corpo fantásticos. Por isso acabem com as razões para manterem os ténis afastados. O melhor seria terem ajuda, num ginásio ou com um PT. Mas por vezes essas nem sequer são opções, e correndo o risco de me tornar repetitiva, usem vídeos ou planos de treinos disponíveis online. O importante é começarem com calma e não esperar resultados de um dia para o outro. Não importa como começam, mas quando o fizerem até se vão sentir mais felizes.
Desculpa #4: Hoje estou tão cansada!
É aquela que mais me afecta. Porque na realidade só não nos apetece fazer exercício e estar cansada parece que nos deixa com menos culpa por não termos feito exercício. E aqui não há muito que se possa fazer, a não ser activar a força de vontade. E como a força física, a de vontade também funciona como um músculo, quanto mais se trabalha mais força tem. Por isso tenham um plano e sigam-no. Se têm uma hora para fazer exercício quando chegar a hora façam-no, nem pensem muito ou só vão conseguir arranjar mais umas 20 desculpas para não fazer nada. Vistam-se e atirem-se de cabeça, quando se aperceberem já fizeram e vão sentir-se muito melhor por ter conseguido fazer uma coisa que não vos apetecia. Se não têm horário, arranjem-no! Sem ele vão adiar só mais 1h, só mais 10 minutos e quando derem por isso já passou um dia, uma semana, 3 meses... E é muito mais difícil começar de novo do que fazer um esforço todos os dias.
Desculpa #5: Eu não posso porque...
... Sou gorda. Tenho filhos. Sou doente...
Se tem excesso de peso mais um motivo para arranjar tempo e se pôr a mexer. Não consegue correr? Comece por comer melhor e peder algum peso (sim, com uma simples re-educação alimentar é possível perder uns quilinhos) e faça caminhadas no seu bairro, junto à praia, num jardim. Depois de começar a ver resultados não vai querer parar. Tem filhos? Deixe-os com o pai por uma hora, ou com os avós. Não tem essa possibilidade? Faça exercício em casa antes dos miúdos acordarem ou depois de se deitarem, ou até durante o dia, não vai fazer mal nenhum as crianças algum exercício. Tem um problema de saúde? Se calhar porque nunca fez exercício? Concertesa que o seu médico lhe recomendará uma actividade física que pode fazer. Andar, nadar, hidroginastica... São actividades que ajudam muitas pessoas com problemas de saúde. O importante é encontrarem o vosso exercício ideal e começar, quando se voltarem a ver ao espelho o único arrependimento que terá é não ter começado mais cedo.

Posto isto, se falharem um dia ninguém morre. Da mesma maneira que não emagrecem com um treino, não engordam sem um. Assim como treinos diários regulares emagrecem, dias consecutivos sem eles engordam. Por isso o ideal é encontrar um meio termo e ter a noção que nós temos aquilo que nos esforçamos para conseguir. O vosso corpo de sonho está ao vosso alcance e só vocês o podem conseguir!

Sem comentários:

Enviar um comentário