quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Isto não está nada fácil #5

Pois que ontem no telejornal, me dão a brilhante notícia que há uma festival de Francesinhas na FIL até dia 8. Ui, fiquei logo em pulgas!! Se perguntarem "alguém quer Francesinha?" Eu quero sou a primeira a por a mão no ar. Adoro de paixão! Obviamente que mandei logo mensagem ao meu namorado.
"Há um festival de francesinhas na FIL, vamos?" 

Pois estasse mesmo a ver que o homem me disse que sim e hoje lá fomos já a salivar. E fomos numa boa hora, nem ao almoço, nem ao jantar (eram 16h)... Havia bastante gente para a hora, mas nada do que se pode imaginar as ditas horas.  E assim que entramos damos de caras com um placar que até me fez bater palminhas!!


Lá pedi a minha em forno a lenha (10€). E enquanto a montavam e punham no forno ali mesmo há minha frente ainda deu para botar um olhinho à história da pequena, que nasceu pelas mãos de um imigrante, na interpretação de "croque monsieur" no porto. Aparentemente o senhor faleceu e deixou a receita original a um ajudante que hoje já tem um 70 anos. E eu só peço é que passe a receita a outro, não vá o diabo tecê-las e eu ficar a salivar o resto da vida a comer imitações ;b

A bem-dita da Francesinha lá ficou pronta e tive o prazer de receber umas batatinhas!
Senhora: "então é as batatas?" 
Eu: "é melhor não, que para estragos já chega este"
Senhora: "não pode ser, Francesinha sem batatas nem é Francesinha" (a pronúncia deu aquele toque)
Posto isto despejou lá umas batatas e brincou-me com um "é a ver se põe um pouco de carne nesses ossos"... Nem tive lata para lhe dizer mais nada. Sorri e agradeci. E comi, até sentir que ia rebentar. Tão boa que só ela. Quero mais!!! 



Já faltam ali umas batatinhas, mas da para terem uma ideia ;b

Sem comentários:

Enviar um comentário